O que é construção modular?

Escrito na categoria "Construir e reformar" por André M. Coelho.

Para muitos, construir um novo edifício – do zero – que reflita os objetivos, desejos e necessidades de sua organização é realmente emocionante. Muitas vezes não temos a chance de assistir enquanto nossas ideias vão do conceito aos desenhos para a realidade – e quando concluídas, podemos nos deliciar com nossas realizações.

Mas o processo para chegar lá está longe de ser simples. Na verdade, é difícil, caro, demorado e estressante. Até mesmo desenvolvedores experientes consideram o processo assustador. Juntar todas as peças para projetar, permitir e construir um novo edifício pode ser opressor. Isso porque a indústria de construção do Brasil é altamente atrasada e opera de forma antiquada.

Tais condições frustrantes inspiraram muitos a começar a olhar para além dos meios tradicionais de construção de um edifício em busca de uma melhor forma, levando-os a finalmente descobrir a construção modular e as possibilidades que possuem para aliviar o estresse da construção, maximizando a eficiência e a qualidade.

O que é construção modular?

Para entender melhor como os edifícios modulares estão remodelando nossas cidades, primeiro é necessário entender o que são.

O que é construção modular? A construção modular é um método de entrega de construção inovador e sustentável que utiliza técnicas de manufatura enxuta fora do local para pré-fabricar soluções de construção inteiras em seções de módulo de entrega.

Este processo permite construir um edifício sob condições controladas em uma fábrica, usando os mesmos materiais e projetado com os mesmos códigos e padrões de construção que os edifícios convencionais, mas em cerca de metade do tempo.

Embora esse processo esteja ganhando um novo impulso no século 21, o conceito não é novo.

Alguns registros até sugerem que os princípios da construção de edifícios modulares iniciais foram usados ​​já em 1600. O primeiro uso amplo de construção modular verdadeira, porém, data da década de 1880, quando a expansão rápida em certas regiões gerou uma necessidade crescente de edifícios para abrigar o fluxo de pessoas para diversas regiões.

Desde então, a construção modular de edifícios tem sido usada por um grande número de proprietários e construtores para uma variedade de propósitos. Uma maior necessidade de moradia, mudanças na força de trabalho e crescente insatisfação com os métodos atuais e ineficientes de construção, entretanto, renovaram o interesse na construção modular.

Construção modular sendo feita

Uma construção modular pode ajudar a poupar custos e economizar tempo no seu projeto. (Foto: The Kaighn Company)

Tipos de casas modulares

Como os módulos vêm 95% completos com todos os armários, aparelhos e acabamentos já instalados, o modular volumétrico é mais adequado para usos em que toda a unidade (exceto corredores) pode ser concluída, bloqueada e “puncionada” na fábrica, sem trabalhadores da construção entrando e saindo após sua conclusão e inspeção, fazendo a melhor escolha para qualquer construção que precise ser concluída fora do local

Existem, no entanto, dois tipos de edifícios modulares, ambos com características que os tornam adequados para determinadas funções.

1. Edifícios relocáveis

São edifícios que são transportados para um local para uma finalidade específica, mas temporária. Este tipo de construção modular é normalmente menor e bem adequado para usos como:

Socorro em desastres

Alojamento de trabalhador temporário

Clínicas médicas

Escritórios de canteiro de obras

Como eles não são instalados permanentemente no local, os edifícios modulares relocáveis ​​podem ser facilmente movidos uma vez que seu propósito foi atendido e entregues em seu próximo local em um curto espaço de tempo.

2. Construção Modular Permanente

Como o nome sugere, a Construção Modular Permanente (CMP) são edifícios projetados para serem montados permanentemente no local e são geralmente maiores do que edifícios temporários. Edifícios modulares permanentes podem ser construídos para servir virtualmente a qualquer função, mas são mais comumente usados ​​para:

Apartamentos / condomínios

Hospitalidade

Comunidades para idosos

Educação

Moradia de estudantes

Edifícios de escritórios

Varejo

Como é construída a arquitetura modular?

Todos os edifícios modulares ou estruturas modulares têm dois componentes básicos: o componente no local e o componente externo. O componente no local consiste em todo o trabalho que precisa ser feito no local do projeto. Isso geralmente inclui trabalho no local, terraplenagem, serviços públicos, infraestrutura, fundações e outras estruturas abaixo do nível do solo.

Se aplicável, também pode incluir estruturas acima do nível, incluindo estúdios, porões, estacionamentos, pedestais e plataformas. O componente externo consiste em unidades modulares construídas em uma fábrica e então transportadas e montadas na plataforma construída no local. Essas unidades modulares ou “módulos”, quando combinadas, formam uma estrutura completa.

Como funciona a construção modular fora do local?

O que diferencia a construção modular dos métodos tradicionais é que até 80% da construção total ocorre dentro de uma instalação controlada. Uma fábrica tradicional geralmente possui duas linhas de montagem, ao longo das quais as unidades individuais são construídas por técnicos modulares de equipe.

Uma vez que todos os materiais de construção são pedidos e pré-cortados de acordo com o projeto, a construção da unidade modular se divide em 6 etapas básicas:

1. Fabricação estrutural: Os seis lados da unidade são construídos e unidos para formar a estrutura. Uma unidade modular de qualidade requer materiais de qualidade. Geralmente se usa o aço, em vez de madeira, para seus quadros estruturais para resistência superior, não combustibilidade, estabilidade, resistência a mofo / pragas e sustentabilidade.

2. Enquadramento: paredes, pisos, janelas e portas tomam forma.

3. Montagem: paredes e seções de piso, fabricadas em uma estação diferente, são adicionadas à unidade.

4. MEH (mecânico, elétrico, hidráulico): utilitários mecânicos, elétricos e hidráulicos são adicionados.

5. Exterior: o exterior da unidade é concluído.

6. Interior: pisos, eletrodomésticos, armários, acabamentos e todos os outros acabamentos internos são adicionados para formar uma unidade completa, pronta para entrega.

Como funciona a montagem de uma construção modular?

Depois de concluídas as unidades, elas são transportadas para o canteiro de obras, onde uma equipe de construção já preparou a base. A partir daí, as unidades são montadas e empilhadas, como um quebra-cabeça, para formar um edifício acabado ou estrutura modular, pronta para uso. Geralmente apenas alguns detalhes precisam ser corrigidos ou adicionais.

Quais são os vantagens dos edifícios modulares?

A escolha da construção modular em vez da tradicional, no local, traz uma série de benefícios importantes.

1. Eficiência

Construir um edifício por meio de métodos no local é notoriamente ineficiente. Normalmente envolve a coordenação de equipes múltiplas e desarticuladas, o que muitas vezes resulta em falhas de comunicação, conflitos e erros que exigem retornos dispendiosos à prancheta antes mesmo de o terreno estar aberto.

Uma vez que os planos são finalmente solidificados, o processo de construção não é mais eficiente. Atrasos nas entregas de materiais, dificuldade de organizar grandes equipes e equipamentos e mau tempo são apenas alguns dos fatores que mais comumente levam a atrasos.

A construção modular minimiza todos esses problemas ao simplificar todo o processo de pré-construção e construção.

A seleção de modelos de design pré-projetados existentes, aprovados e escalonáveis ​​para atender a uma ampla variedade de necessidades, reduz o tempo necessário para projetar um edifício modular. E o processo de fabricação das unidades fora do local enquanto o local é preparado significa que quaisquer atrasos ocorridos no local não afetam o progresso que está sendo feito na instalação.

A eficiência continua na fase final da construção. Como as unidades modulares já foram concluídas nas instalações, até os acabamentos, elas precisam apenas ser montadas no local – uma tarefa que pode ser realizada em questão de dias, não meses ou anos.

Ao final do projeto, a escolha do modular pode economizar até 50% do tempo do proprietário em comparação com a construção tradicional.

2. Poupança de custos

Simplificar o processo não reduz apenas o tempo que leva para concluir um projeto. Também reduz o custo. Minimizar as equipes, os atrasos e os materiais desperdiçados normalmente associados ao projeto e à construção de um edifício significa que a escolha de um edifício modular pode reduzir os custos em até 20%.

3. Sustentabilidade

A construção tradicional produz enormes quantidades de resíduos, a maioria dos quais vai para aterros, poluindo o meio ambiente. Com a maior parte do processo de construção ocorrendo em uma instalação controlada em uma linha de montagem altamente organizada, a construção modular é capaz de minimizar a quantidade de resíduos gerados e pode impedir que poluentes entrem no solo, no ar ou nas águas subterrâneas.

Além de reduzir o desperdício, as melhores empresas de construções modulares reciclam materiais que não podem ser usados ​​durante a fabricação. Por exemplo, as sobras de drywall são enviadas de volta ao nosso fornecedor para serem processadas e transformadas em drywall novas para uso posterior.

4. Segurança

Além de melhorar o tempo de conclusão, economia de custos e maior sustentabilidade, a construção modular reduz significativamente a interrupção do local, removendo aproximadamente 80% da atividade de construção do local, resultando em maior segurança geral e evita o tráfego de veículos adicionais.

5. Força

Estruturalmente, os edifícios modulares são geralmente mais fortes do que os edifícios construídos no local, porque cada módulo é projetado de forma independente para suportar os rigores do transporte e esticar na plataforma do projeto. Uma vez conectados e lacrados, os módulos tornam-se um único edifício integrado. A construção na fábrica permite uma melhor gestão da qualidade da construção.

As melhores empresas modulares tem um programa de controle de qualidade rigoroso com inspetores independentes terceirizados em nossos protocolos de teste diário de fábrica e certificando nosso trabalho de acordo com os padrões do estado.

Todos esses fatores considerados, a construção modular entrega uma construção de qualidade superior em menos tempo, com menos custo e com menos desperdício do que os métodos de construção tradicionais, não sendo surpresa que o processo esteja ganhando popularidade no mundo todo.

Construções modulares já se tornaram comuns em vários países, e à medida que proprietários e incorporadores continuam a se tornar mais conscientes das possibilidades revolucionárias dos edifícios modulares para mudar a maneira como construímos nosso mundo e criar soluções melhores para todos.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

A mãe de André sempre gostou de fazer reformas na casa que tem em um sítio. André aprendeu com ela, e quando comprou seu apartamento, começou a projetar, reformar, e adaptar diversas coisas que não gostava. Como síndico do prédio, convenceu os moradores a trocar a rede elétrica da década de 70, trocar os extintores por modelos mais seguros, e adaptar as escadas do prédio com corrimões mais seguros. Hoje está com um projeto de um imóvel na zona rural, compartilhando no site 2 Quartos tudo que vai aprendendo sobre reformas, construção, e mercado imobiliário.

Deixe um comentário