Muitas são as famílias que hoje estão realizando o sonho da casa própria através do programa Minha Casa, Minha Vida. São valores muito baratos e fáceis de pagar por imóveis, com condições ótimas de financiamento. Mas este sonho já está se tornando pesadelo para muitas pessoas. Não significa que pode ou irá ser o seu caso, mas é preciso tomar muito cuidado antes de assumir que o Minha Casa, Minha Vida é sua melhor opção para realizar seu sonho de casa própria.

Problemas com as construtoras: um relato

No bairro do Engenho da Rainha, na Zona Norte do Rio, os imóveis começaram a ser entregues em dezembro de 2013 com rachaduras, vergalhões à mostra e acabamento mal feito. Os mesmos problemas são visíveis na área comum do empreendimento. A previsão de entrega era para dezembro de 2011 e dois anos depois do previsto que os imóveis foram entregues, não bastasse os problemas. Houve também problemas com a instalação elétrica, rachaduras devido ao calor e os proprietários que, na maior parte dos casos, tiveram que arcar com a conta.

Além dos problemas dentro dos imóveis, problemas externos como corrimões quebrados e enferrujados, portões danificados, gramado em péssimo estado, buracos sem tampa, local destinado ao lixo sem proteção e reboco de bloco soltando são alguns exemplos.

Dentro dos condomínios do Minha Casa, Minha Vida, ainda existem problemas de locomoção, como apartamentos que estão em morros e não tem rampas de acessibilidade ou escadas seguras para o acesso.

Mas só um relato?

Este é apenas UM caso. Com os altos investimentos no programa nos últimos anos, mais e mais projetos estão sendo entregues e a má qualidade dos imóveis tem sido um relato constante. Se você pesquisar na rede ou procurar saber de outras pessoas que investiram no Minha Casa, Minha Vida, vai saber que estamos dizendo a verdade.

Não queremos dizer que todos os projetos são assim. Mas a cobrança de valores menores por imóveis tende a fazer com que construtoras usem material de menor qualidade, seja para respeitar os custos da obra ou para aumentar os lucros.

Pesquisando antes de comprar

Problemas como rachaduras, problemas hidráulicos elétricos e muitos outros podem ser evitados se você pesquisar o histórico da construtora e todo o projeto do imóvel antes de assinar o contrato. (Foto: g1.globo.com)

Garanta seus direitos

Se você já é um dos que foi prejudicado por algum projeto entregue, não precisa se desesperar e achar que o sonho virou um pesadelo. Converse com os vizinhos que compraram dentro do mesmo grupo, anote os relatos e entre em contato com a construtora, tendo sempre em mãos todos os dados destes contatos, assim como registros, se possível.

Todos os reparos que tem de ser feitos mais urgentes por você, guarde os recibos e custos, mas respeite os prazos dado pela construtura para que alguém repare os danos (geralmente 15 dias). Caso o prazo não seja respeitado, registre um Boletim de Ocorrência com as reclamações, sempre em grupo e não sozinho. Quanto mais pessoas participarem, mais legítima será a reclamação.

Reunidas todas estas informações e mesmo assim, a construtora não resolvendo o problema é importante que você vá ao PROCON denunciar irregularidades cometidas. É sempre a primeira instância legal para buscar. Depois, caso necessário, você poderá entrar com uma ação coletiva junto a outros proprietários para reaver os custos e garantir que o conserto seja feito e que a obra esteja de acordo com o projeto.

Pesquise, compare, estude os projetos

Não é porque é o Minha Casa, Minha Vida que você não deve deixar de ser exigente. Peça todos os detalhes do projeto. Compare com outros empreendimentos que não sejam do Minha Casa, Minha Vida, mas que sejam semelhantes. Pergunte e esclareça todas as dúvidas sobre estrutura, acabamento, garantias, responsáveis pelo projeto, manutenção. Cada detalhe é importante pois o investimento em um imóvel, seja ele qual for, é o maior investimento que alguém fará na vida.

Portanto, mesmo que saia mais caro, às vezes não investir no Minha Casa, Minha Vida pode ser uma boa opção, buscando investir em outro tipo de propriedade ou mesmo investindo em outras áreas de sua vida. Quem foi que disse que todo mundo tem que ter imóvel para ser feliz?

Você já teve problemas com o Minha Casa, Minha Vida? Como resolveu os problemas? Que conselhos dá para outros que passam por problemas com estes empreendimentos?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)