Dois dos maiores erros vendedores home fazem ao escolher um corretor estão em selecionar exclusivamente com base em um corretor que coloca o maior preço para o seu imóvel com a menor comissão, ou aquele que encontra os menores valores de imóveis para você comprar. Esses dois critérios têm muito pouco a ver com a contratação de um corretor de imóveis competente e, em muitos casos, são completamente irrelevantes. Vejamos o porquê.

Saiba se seu corretor tem CRECI

Primeiro passo: peça o número do CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) do seu corretor de imóveis. Só com este documento é que o corretor está autorizado a executar ações de compra e venda de imóveis legalmente.

Maior preço para seu imóvel

Corretores não podem te dizer o quanto a sua casa vai vender. Isso é uma falácia. Um profissional pode mostrar-lhe as vendas comparáveis​​, as vendas pendentes e vendas de ativos. Podem estimar, ao alto, o preço, de acordo com a localização e comparações. Mas você escolhe o preço de venda e um comprador vai dizer se o preço é justo.

Para obter o imóvel, alguns corretores distorcem a verdade

Como os corretores não podem garantir o seu preço de venda, o profissional que sugere o preço mais alto é provavelmente falso. Peça ao corretor para mostrar-lhe os números que apoiam o preço sugerido. Eles provavelmente não vão tê-los ou as vendas de imóveis em preços equivalentes estarão localizados em um bairro diferente.

Procure por um corretor de imóveis que lhe dá uma faixa de preços

Há sempre uma faixa de preço. Pode ser separado por 10% a 15% de um valor X para mais ou para menos, mas a diferença pode ser maior, tanto para compra quanto para a venda. Muitos fatores determinam a faixa, entre os quais estão a localização, como está o mercado, facilidades próximas e melhorias feitas ao imóvel.

O preço é uma arte

O melhor momento para uma oferta está dentro dos primeiros 30 dias no mercado. Se a casa está no preço certo, você vai ter uma oferta. Se é um preço muito alto, você pode não obter quaisquer interessados. Compradores irão fugir de sua casa e você vai finalmente acabar reduzindo o preço, deixando os compradores se perguntando o que há de errado com a sua casa, o que acabará sendo ruim para os negócios.

Um preço muito barato oferecido por um corretor para um imóvel pode significar que há problemas e que provavelmente, o imóvel está “empacado” no mercado por algum motivo.

Você deve escolher um corretor de imóveis baseado na comissão?

Agentes imobiliários não são iguais: cada um é único. Cada um tem suas próprias técnicas de marketing e orçamento para publicidade. Ao escolher um agente com um grande orçamento de publicidade e dinheiro da empresa para combinar com ele, você vai ganhar uma maior exposição ao maior número de compradores, o que é ideal. Atingir um número maior de compradores é igual a melhores chances de uma boa oferta. Seguindo o mesmo raciocínio para a compra de imóveis, um corretor de imóveis com maior visibilidade também terá um acesso maior para mais imóveis.

Vale lembrar que as comissões cobradas pelos corretores não são menores do que 6% do valor do imóvel e podem chegar até 10% do valor do imóvel. Vale consultar o CRECI do seu estado para mais informações.

Comparando corretores

Antes de confirmar o negócio com um corretor, compare as comissões de outros corretores no mercado. (Foto: www.jillaylwinrealestate.com)

Por que um corretor trabalha por menos do que os concorrentes?

Há sempre uma razão para que um corretor ou agente imobiliário faz o desconto na comissão. Às vezes é a única maneira que o agente sente que é possível competir em um negócio altamente competitivo, porque o agente não pode se destacar da concorrência com habilidades, conhecimento ou negociação.

Se o benefício exclusivo que um corretor traz para a mesa é uma comissão barata, pergunte-se por quê. Está o agente desesperado para negócios ou não qualificado? Você quer trabalhar com um corretor desesperado?

Às vezes, corretores de imóveis completos vão negociar uma comissão menor em circunstâncias especiais, tais como:

  • Você está comprando uma casa e vendendo uma casa, ao mesmo tempo, dando a ambas as transações para um só corretor;
  • Você está disposto a fazer todo o trabalho duro de publicidade, marketing e pagar as despesas relacionadas com a venda;
  • Você promete indicar mais negócios para o corretor, o que resultaria em várias transações para ele;
  • Você está vendendo mais do que um imóvel;
  • Você não tem capital suficiente para pagar uma comissão completa;
  • O corretor aceita seu pedido como um caso pro bono;
  • O corretor vai perde o negócio, ao menos que ele corresponda a taxa de um concorrente;
  • O agente quer a divulgação (exposição ao mercado) ao invés de uma comissão completa.

Se você tem corretores que oferecem serviços similares e não pode decidir entre eles entrevistando, peça para ver um histórico de preço original de cada corretor e os números de venda finais. As probabilidades são de que o agente de menor comissão mostrarão mais reduções de preços e maior tempo no mercado para o imóvel. A diferença entre um agente que cobra 5% ou 6%, é de 1%. Pergunte a si mesmo como você sai na frente se o seu preço acaba sendo reduzido a 2%, porque você escolheu um agente de menor taxa que não podia se dar ao luxo de comercializar ativamente sua casa.

Dica: Se seu imóvel está localizada em um bairro difícil de vender/comprar, contrate um agente que mora no bairro que compra/vende casas no local. Não contrate um agente de fora-de-área, que não pode enfrentar adequadamente o desafio sem o conhecimento de primeira mão sobre a área.

Importância do Marketing do corretor

Além do carro caro ou roupa extravagante, um bom correto vive e morre pelo marketing porque o marketing vende casas. Peça para rever uma cópia completa do plano de marketing do corretor de imóveis. Precisamente, o que é que o corretor vai fazer para vender/comprar o seu imóvel? Aqui está o mínimo que você deve esperar:

  • Contato e currículo profissional, incluindo o número do telefone celular do agente, email, redes sociais e CRECI;
  • Monitoramento eletrônico diário para a agência de imóveis;
  • Acompanhamento com relatórios sobre apresentações de compradores e feedback para os vendedores;
  • Prévias dos corretores, com currículo e vendas já executadas;
  • Conselhos para venda/compra dos imóveis;
  • Publicidade semanal nos principais jornais locais;
  • Publicidade online;
  • Exposição da empresa com boa identidade visual;
  • Site virtual com boa interatividade e design;
  • Flyers de divulgação;
  • Flyers de financiamento para os compradores;
  • Acesso e encaminhamento dos compradores/vendedores para diversas formas de financiamento;
  • Mala direta para a região e outros corretores;
  • Feedback para os vendedores e compradores após mostrar os imóveis;
  • Recebimento de e-email e mensagens sobre empresas que estão competindo com você;
  • Atualizações sobre fatos do bairro, as tendências e as vendas recentes.

Lembre-se, nenhuma tática única vende/compra imóveis. É uma combinação de todos os métodos que vendem/compram casas.

Características de um bom Corretor de Imóveis

Aqui estão algumas das características de um realmente BOM corretor de imóveis:

Experiência

Novos agentes que aprendam o negócio às custas de outra pessoa.

Educação

Pergunte sobre diplomas, certificações e cursos.

Honestidade

Confie na sua intuição. Seu corretor deve falar com o coração.

Networking

Este é um negócio de pessoas. Algumas casas vendem/são compradas porque os corretores entraram em contato com outros.

Habilidades de negociação

Você quer um negociador agressivo, não alguém para fazer uma venda ou compra rápida às suas custas.

Bom comunicador

Corretores de imóveis dizem que comunicação e disponibilidade são fundamentais.

Garantia

Peça uma garantia pessoal. Se o agente não vai garantir o desempenho e libertá-lo de uma venda/compra por conta própria, não contrate esse agente.

Se você ficou com alguma dúvida, não deixe de perguntar nos comentários abaixo! Estamos aqui para ajudá-los!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)