Com o mercado imobiliário aquecido, você já deve ter se perguntado quanto ganha um corretor de imóveis e se a profissão corretor de imóveis pode ser uma boa opção para você. Verdade seja dita, este mercado de trabalho é muito volátil, sazonal e perigoso para novatos. Você pode lucrar muito com uma venda e depois ficar meses sem vender nada. Também pode ter vários aluguéis em que as comissões que você recebe sequer somam um salário mínimo.

Vamos então detalhar alguns destes pontos para explicar melhor a profissão do corretor de imóveis.

CRECI – Conselho Regional de Corretores Imobiliários

Todos os estados brasileiros tem um CRECI. Um corretor de imóveis tem que ter um número do CRECI para poder exercer a profissão, que é regulada de perto por esta instituição. O CRECI define as faixas de comissão que o corretor pode cobrar em negócios imobiliários, assim como regras para entrar e permanecer na profissão.

Curso corretor de imóveis

Para ter o CRECI, o corretor de imóveis tem de fazer um curso de corretor de imóveis reconhecido pelo CRECI de seu estado. Após a conclusão do curso, você deve pagar para tirar seu número de CRECI.

E é altamente recomendado que o corretor tenha um carro, para poder visitar os imóveis e levar seus clientes até eles.

Quanto custa um curso de corretor de imóveis?

O curso de corretor de imóveis custa a partir de R$800,00, com os melhores cursos com custos girando entre R$1.500 e R$2.000.

Quanto custa para tirar o CRECI?

Pegando o CRECI do estado de São Paulo como exemplo, uma pessoa física paga para se inscrever e anualmente R$482,00. Pessoa jurídica paga valores diferenciados que começam em R$964,00 para empresas de capital até R$39 mil até o valor de R$1.928 para empresas com capital acima de R$156 mil.

Corretor de imóveis: salário

Agora você deve já estar se perguntando, o corretor de imóveis: quanto ganha? Na verdade, são RARAS as empresas que pagam um salário ao corretor. Geralmente um profissional do ramo entra como um associado a uma imobiliária, que paga a ele uma porcentagem da comissão das vendas, ou seja, ele não fica com a comissão toda, já que a imobiliária também precisa lucrar e pagar os custos.

Então, é seguro dizer que o salário de um corretor de imóveis dependerá exclusivamente da capacidade dele em vender e comprar imóveis para seus clientes. Lógico, há também uma comissão cobrada sobre aluguéis e outros tipos de negócios imobiliários. Mas é um salário volátil, que pode até render bem, se for bem gerido pelo corretor.

Quais são as comissões cobradas por um corretor de imóveis?

Utilizamos a tabela do CRECI do estado de São Paulo como exemplo. Note que seu estado pode ter comissões diferentes. Confira diretamente no site do CRECI de seu estado para esclarecer dúvidas. As comissões abaixo são cobradas sobre o valor BRUTO do imóvel.

Comissões de venda de imóveis

Imóveis urbanos: 6% a 8%

Imóveis rurais: 6% a 10%

Imóveis industriais: 6% a 8%

Venda judicial: 5%

Corretores não são milionários

Por ganharem por comissão, um corretor pode ter meses de fartura e meses em que não ganha nada. (Foto: gaylehelpsarizonahomeowners.com)

Comissões sobre locação de imóveis

Locação (por conta do locador): equivalente ao valor de 1 (um) aluguel

Locação de temporada, com prazo de até 90 (noventa) dias: 30% sobre o valor recebido

Sobre o aluguel e encargos recebidos: 8% a 10% (valor mínimo de R$ 50,00). Clientes com carteira imobiliária superior à R$ 100.000,00(cem mil reais)/mês, o percentual será 5% a 10%.

Comissões sobre empreendimentos imobiliários e loteamentos

Empreendimentos imobiliários: 4% a 6% (sem inclusão de custos com marketing e propaganda)

Estudo, organização de vendas de áreas loteadas (urbanas), já aprovadas e registradas: 6% a 8% (sem inclusão de custos com marketing e propaganda)

Estudo, organização de vendas de áreas loteadas (rurais), já aprovadas e registradas: 6% a 10% (sem inclusão de custos com marketing e propaganda)

Comissões sobre administração de condomínios

Sobre o arrecadado pelo condomínio mensalmente: 5% a 10% (valor mínimo de R$ 850,00)

Comissões sobre compra de imóveis

Autorização expressa da procura de imóveis: 6% a 8%

Comissões sobre ativos imobiliários

Intermediação de Fundos Imobiliários, cotas de consórcio imobiliário, certificados de recebíveis do SFI e outros: 4% a 6%

Comissões sobre pareceres

Parecer por escrito quanto à comercialização de imóvel: 1% (sobre o valor apresentado)

Valor mínimo de parecer por escrito: R$650,00

Parecer verbal quanto a operações imobiliárias: a partir do valor de 1 (uma) anuidade Vigente do CRECI

Remuneração do corretor por serviços prestados

De acordo com a legislação vigente, a remuneração é devida ao corretor uma vez que tenha conseguido o resultado previsto no contrato de mediação, ou ainda que este não se efetive em virtude de arrependimento das partes. O corretor deve receber, somente de uma única parte, comissões ou compensações pelo mesmo serviço prestado, salvo se, para proceder de modo diverso, tiver havido consentimento de todos os interessados, ou for praxe usual na jurisdição.

O corretor de imóveis não pode receber comissões em desacordo com a tabela aprovada ou vantagens que não correspondam a serviços efetiva e licitamente prestados, devendo respeitar a tabela do CRECI de seu estado.

Esperamos ter ajudado vocês com estas informações. Perceba que esta tabela pode ser atualizada pelo CRECI de seu estado anualmente.

Se ainda ficaram dúvidas, não deixe de comentar no espaço abaixo!

2 comentários para “Quanto ganha um corretor de imóveis?”

  1. Leonardo

    Boa tarde. Quanto ganha um corretor que trabalha com sistema de cotas imobiliárias? Em qual porcentagem se adequa?

    Responder
    • Equipe 2 Quartos

      Leonardo, depende do estado. Você tem que verificar no CRECI do seu estado.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)