Quanto custa separar relógio de água?

Escrito na categoria "Construir e reformar" por André M. Coelho.

Há lugares onde várias unidades de imóveis, como casas ou apartamentos, são abastecidas por um medidor de água. O uso da água é dividido igualmente entre todos os proprietários de unidades. Se você instalar um medidor apenas para sua unidade, você será responsável pelo pagamento do uso de seu medidor individual, o que pode gerar economias dependendo da sua situação de consumo de água em casa.

Se você quer separar seu relógio de água, no entanto, há custos envolvidos com esta separação, tanto na instalação quanto na parte burocrática. Mas como fazer esta separação? Há benefícios em fazer isso?

Vale a pena separar relógio de água?

Medição separada significa que você paga apenas pelo seu uso. Vazamentos podem ser detectados por meio do medidor principal e as tarifas de uso de água podem ser cobradas diretamente de um inquilino residencial.

Se você for responsável com seu consumo e souber controlar os gastos com água, irá gerar grandes economias ao longo do tempo.

Medidor de água dividido

Dividir um medidor de água pode gerar menores custos para suas finanças. (Foto: Everynet)

Como pedir um hidrômetro separado?

Para casas separadas, o processo é bem simples. Geralmente você só precisa entrar em contato com a empresa de saneamento básico e pedir a autorização da separação. Algumas exigem o pagamento de uma taxa para a instalação de novos relógios. Outras não cobram uma taxa mas você tem que cobrir todos os custos de instalação com o novo relógio.

Como varia muito de acordo com a diferente empresa de saneamento, o melhor mesmo é entrar em contato com a empresa responsável em sua cidade para saber o que é necessário. Os documentos e o processo, no entanto, são bem parecidos:

Como colocar relógio de água individual em condomínio?

Em condomínios, tudo começa com uma reunião autorizando a individualização dos relógios de água. Depois da autorização, registrada em ata, o dono da unidade pode começar o processo de individualização junto com o síndico do prédio.

É preciso saber qual o tipo de relógio que será usado:

A decisão do modelo pode ser feita em reunião, para ajudar na automatização da leitura de água do condomínio.

Em condomínios mais antigos, será preciso adaptar o encanamento para que a alimentação de água passe pelo hidrômetro. Como estes condomínios podem ser de épocas em que ninguém pensava em separar os relógios de água, os custos de mudanças nos encanamentos podem ser bem altos. Então, é preciso um bom planejamento, pois os custos podem ser bem altos.

Você precisa contratar uma boa empresa de bombeiro hidráulico para fazer a avaliação do encanamento e instalação do relógio de água. O valor varia muito neste ponto, podendo começar em 1 salário mínimo e chegar a 5 ou mais dependendo da complexidade do trabalho.

No caso de prédios mais novos ou prédios antigos em que a água é mais fácil de separar, os custos podem começar em metade do salário mínimo e chegar a pouco mais de 2 salários mínimos.

Na hora da cobrança, ela poderá ser realizada:

Esta decisão deve ser tomada na reunião que aprovou a individualização.

Esperamos que vocês não tenham ficado com dúvidas. Caso ainda tenham perguntas, deixem nos comentários e iremos ajudar!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

A mãe de André sempre gostou de fazer reformas na casa que tem em um sítio. André aprendeu com ela, e quando comprou seu apartamento, começou a projetar, reformar, e adaptar diversas coisas que não gostava. Como síndico do prédio, convenceu os moradores a trocar a rede elétrica da década de 70, trocar os extintores por modelos mais seguros, e adaptar as escadas do prédio com corrimões mais seguros. Hoje está com um projeto de um imóvel na zona rural, compartilhando no site 2 Quartos tudo que vai aprendendo sobre reformas, construção, e mercado imobiliário.

Deixe um comentário