Se você está comprando ou montando um sistema de automação residencial, é provável que você explore muitas opções enquanto você planeja como automatizar sua casa. Existem sistemas que lhe permitirão automatizar qualquer parte da sua casa, ligando todos os seus sistemas a uma central de automação. Porém, também há opções para automatizar sua casa que são muito menos complexas e dispendiosas.

Projeto de automação residencial: integração dos sistemas

A função mais fundamental de qualquer sistema de automação residencial é integrar dispositivos elétricos uns com os outros. No passado, os sistemas controlados por meio de automação residencial muitas vezes eram conectados diretamente no sistema elétrico de uma casa, ou usavam as mesmas instalações. Os sistemas modernos são muitas vezes ligados à rede de computadores da casa, via wireless ou cabos, deixando os proprietários controlá-los remotamente a partir de qualquer computador ou dispositivos móveis.

Portanto, no projeto de automação, você tem que considerar sua conexão wireless por todos os pontos onde haverá automação, ou a disponibilidade de conexão à internet via cabos para o dispositivo automatizado.

Automação residencial: produtos e serviços

O projeto e instalação de um sistema de automação residencial pode ser um desafio técnico para qualquer pessoa sem experiência em hardware, software, e um pouco engenharia elétrica. Mesmo a escolha dos produtos certos para a automação residencial já pode ser um grande desafio.

No entanto, para sistemas de menor escala ou aqueles que controlam apenas um ou dois aspectos da automação residencial, os proprietários podem ser capazes de instalar or circuitos e sistemas de automação, sem enfrentar muitas dificuldades.

Automação residencial: sistemas que podem ser automatizados

Os sistemas primários controlados por automação residencial são sistemas de segurança, iluminação, sistemas de aspiração de pó, sistemas de aquecimendo/ar condicionado, sistemas de aquecimento de água, e sistemas de irrigação. Existem muitos outros usos para automação residencial, incluindo o uso de robôs para a limpeza interior, robôs para manutenção de piscinas e do paisagismo exterior.

Quando tratamos de sistemas de automação residencial, entretenimento doméstico e iluminação casa são dois sistemas que podem ser facilmente configurados sem uma qualificação profissional ou curso de automação residencial.

O que pode ser automatizado em uma casa

Basicamente todos os aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos de uma casa podem ser conectados e automatizados. É só planejar bem e você fará uma casa cada vez mais moderna! (Foto: technoeyevision.com)

Por onde começar a automação residencial?

Muitos sistemas que controlam iluminação podem operar através de um temporizador. Isso significa que eles podem ser ligados e desligados em diferentes horários do dia, economizando energia e ainda garantindo a segurança de uma casa iluminada, mesmo quando ninguém estiver na residência. Essa é uma primeira automação, simples de fazer, e fácil de configurar.

Outra automação fácil de fazer com sistemas de iluminação é através de lâmpadas controladas por aplicativos. Elas podem ter a intensidade controlada, bem como as cores, bastando conectá-las a sua rede sem fio de casa. Vale o lembrete de que essas lâmpadas são um pouco mais caras, mas valem o investimento para quem quer uma casa toda online.

Sistemas de entretenimento, como home theaters, televisores, e caixas de som, podem ser conectados à rede da casa e sere controlados remotamente. Tudo que você vai precisar é de uma conexão à internet sem fio, e a sincronização dos dispositivos uns com os outros (smartphones, tablets, computadores, televisores, videogames, etc).

Outro sistema que pode ser automatizado é o da limpeza da casa. Robôs de limpeza existem aos montes, cada um com suas qualidades e defeitos, bastando você escolher o que vai atender melhor às suas necessidades. Como são caros, é preciso analisar muito bem se esse tipo de automação vale a pena para sua casa, e se os resultados da limpeza serão satisfatórios.

Depois de automatizar a iluminação, cômodo por cômodo, e conectar sua central de entretenimento à casa, você pode não estar satisfeito ainda com a “simplicidade” da automação. Mas é bom começar pequeno (e barato) para evitar gastos desnecessários em sistemas automatizados que você sequer vai usar. Depois de ter automatizado alguns cômodos, e confirmado que tipos de automação residencial você procura, aí então será hora de investir mais alto.

Como automatizar sua casa

Uma casa conectada, toda automatizada, é mais simples de fazer do que imaginamos. Porém, é preciso do planejamento certo, para que todo o projeto de automação seja eficiente e não tenha falhas. (Foto: www.alessandrogonella.com)

Automação residencial: hub de automação (também chamado central de automação)

Depois das automações mais básicas, a primeira compra que você deve fazer é uma central de automação. Mas o que é isso? É um aparelho ou aplicativo pelo qual você vai controlar todos os sistemas automatizados da sua casa. Existem marcas específicas de hubs de automação, televisores que tem aplicativos para funcionarem como centrais de automação, aplicativos para smartphones e computadores, etc.

Nessa primeira etapa, você deve fazer um bom projeto de automação antes de comprar sua central. Afinal, você vai precisar saber se os sistemas que você quer automatizar, e os equipamentos desses sistemas, são compatíveis com sua central de automação. Quem quer ir mais a fundo aqui, pode até criar uma central de automação residencial com um controlador Arduino, um computador como o Raspberry, ou mesmo um PC/Laptop antigo que está parado em casa. Mas cabe lembrar que isso é para quem tem tempo, já sabe ou pretende estudar programação, e está disposto a muito ensaio e erro até acertar no projeto de automação.

Nessa mesma etapa, você deve escolher: contratar um profissional para automatizar a casa ou fazer você mesmo a automação? Ao contratar um profissional, você terá garantias para o serviço e para o produto, mas terá custos mais altos. Ao fazer a automação por conta própria, alguns sistemas mais avançados, como sistemas de segurança e controle automatizado de cortinas e janelas, podem exigir que você faça um curso de automação residencial, mas acabe economizando algum dinheiro. Pese bem suas opções, e não se impeça de contratar um profissional para te ajudar pelo menos na infraestrutura, como instalação de cabos, sensores, e câmeras.

Aqui também, você pode decidir entre comprar sistemas independentes de automação, mas compatíveis, ou usar um sistema único, de uma só marca, para todos os sistemas automatizados. Sistemas independentes e compatíveis são mais baratos, mas o sistema único é mais fácil de instalar e configurar.

Quais sistemas devo automatizar na minha casa?

Os sistemas abaixo são passíveis de automação. Isto é, eles tem hardware e software já no mercado para serem automatizados. Mas é importante que você tenha uma “ordem de automação”, isto é, priorizar a automação de alguns sistemas antes de outros. E qual é essa ordem? Veja:

 

Cabeamento e rede sem fio – O primeiro passo para uma automação de sucesso é um projeto elétrico para a casa, com cabos resistentes e modernos, e circuitos independentes para diferentes áreas da casa. Sua rede wireless também deve ter sinal em todos os cômodos, e seu roteador deve ter suporte a vários dispositivos conectados ao mesmo tempo. Se seu roteador wireless tem mais de 2 anos, é hora de trocar para um mais moderno. Se a rede sem fio não chega a todos os cômodos, pode ser necessário instalar um repetidor sem fio.

Automação da iluminação da casa – Sensores de presença, controladores de intensidade da luz, interruptores automáticos e que podem ser programados, são alguns dos exemplos de automação da iluminação na casa. Você pode também configurar sua iluminação para acender algumas luzes automaticamente em pré-configurações salvas, tais como “iluminação para festa”, “iluminação ao chegar em casa do trabalho”, etc.

Home theater e entretenimento – Distribuir músicas e vídeos a partir da central para todos os cômodos da casa, controlar as caixas de som em um cômodo, instalar caixas de som em toda a casa, conectar computadores, videogames, tablets e smartphones.

Sistemas de irrigação do jardim – Sensores de umidade do solo e temporizadores, combinados, podem automatizar o sistema de irrigação de um jardim, poupando tempo, economizando água, e deixando seu jardim sempre verde.

Sistema de segurança – Instalação de sensores, câmeras, alarmes, sistemas de comunicação direta com a polícia ou empresas de segurança. As câmeras também podem ser conectadas a sua rede para possibilitar a visualização das imagens a qualquer hora do dia, a partir de um servidor na internet ou aplicativos. Inclui-se aqui também sensores de fumaça, alarmes de incêndio, e sprinklers, tudo que melhore a segurança da casa.

Sistema de comunicação na casa – Interfones e comunicadores entre os cômodos podem ser instalados na casa, criando uma central de comunicação moderna para sua casa.

Controle automatizado de cortinas e janelas – Pode ser conectado ao sistema de iluminação, para garantir que as luzes não estejam ligadas com as cortinas abertas e com boa iluminação externa. Devem ser combinados com pequenos motores, que controlam a abertura das cortinas e das janelas, e sensores de luminosidade.

Sistema de aspiração central ou automação da limpeza – Não muito comum, consiste em conectar um ou mais cômodos da casa a um aspirador industrial, que fica no lado externo da casa. Esse é um sistema mais caro, e geralmente melhor quando instalado durante a construção de uma residência. Você pode preferir a compra de um robô para automação da limpeza da casa e piscina, e até do gramado.

Controle de temperatura – Um termostato automatizado pode controlar a temperatura de uma residência com uma programação que ajuda na economia de energia. Por exemplo, em um dia mais quente, o sistema de ar condicionado pode ser ligado um pouco antes de você chegar. Assim, o ar condicionado pode ficar ligado em menor potência, resfriando o ar, ao invés de ter um “pico” de funcionamento e resfriar todo o ar de uma só vez.

Controle do aquecimento e consumo de água – Um sistema automatizado pode manter a água quente em um reservatório, bem como controlar o consumo de água da sua casa, e ajudar na detecção de vazamentos.

Quais sistemas você quer automatizar na sua casa? Como você pretende fazer a automação? Já fez seu projeto de automação residencial?

5 comentários para “Como automatizar uma residência! Faça você mesmo!”

  1. Eugenio

    Já vi vários sites e artigos sobre automação residencial e esse foi um dos melhores… Estão de parabéns!

    Responder
    • Equipe 2 Quartos

      Obrigado, Eugenio! Estamos sempre trabalhando para oferecer o melhor aos nossos leitores!

      Responder
  2. Rafael

    Muito bom!
    Eu vou começar a automatizar minha residência, preciso de mais algumas dicas sobre como realizar o projeto da parte elétrica com a rede sem fio.

    Responder
    • Equipe 2 Quartos

      Rafael, é necessário conversar com um engenheiro elétrico ou técnico eletricista para fazer esse projeto. É A melhor forma de garantir que nada dê errado.

      Responder
  3. Julian

    Vou começar a automatizar minha residência, sou técnico em eletrotécnica, gostaria de saber qual placa é a melhor opção para realizar esse trabalho?

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)