Tipos de tinta para sua casa: parede, piso, gesso, etc…

Escrito na categoria "Construir e reformar" por André M. Coelho.

Para pintar sua casa, antes de qualquer coisa, é importante entender os tipos de tintas e produtos para pintura que serão usados. Dessa forma, é possível reduzir os custos de manutenção, reduzir os custos da pintura, e obter um resultado muito melhor para a decoração da sua casa. Vamos entender os tipos de tinta e produtos a serem usados na pintura.

Tintas base para pintura

Para um revestimento decorativo, e para um acabamento de qualidade, as camadas de base corretas para começar a pintura são essenciais. Existem dois tipos de camadas base que devem ser usadas em paredes: massa corrida e primer (não considerando as camadas de impermeabilização que fazem parte da alvenaria).

Diferença de tintas: brilho e durabilidade das tintas

Depois da aplicação das camadas base das tintas, podemos seguir para as tintas de acabamento. Há uma regra básica a seguir ao escolher um tipo de tinta para sua casa: quanto maior o brilho, mais durável é a tinta. Cada tipo de brilho terá uma durabilidade específica, além de aplicações decorativas diferenciadas. Dentro de cada grau de brilho, há diferentes produtos de fabricação para as tintas, que devem ser considerados. Porém, não adianta: a regra da durabilidade em relação ao brilho é a que mais vale na diferenciação entre os tipos de tinta.

Critérios para escolher a tinta para pintar diferentes superfícies

O critério mais importante na escolha de uma tinta é sua durabilidade, que está relacionada ao brilho da tinta. Depois, você deve escolher o material de fabricação da tinta, e a melhor aplicação para esse material. (Foto: www.wisegeek.org)

Tinta de alto brilho

É o tipo de tinta mais durável e mais fácil de limpar de todos. É dura, ultra-brilhante, com boa reflexão de luz. Alto brilho é uma boa escolha para áreas onde há muitos toques de dedos, como armários, guarnições, e portas. Tintas de alto brilho, no entanto, tem muito brilho para paredes interiores. Como o alto brilho tende a mostrar muitos defeitos das superfícies onde a tinta é aplicada, deve ser dispendido um bom tempo preparando e nivelando a superfície para sua aplicação. Esse tipo de tinta é melhor para cozinhas, portas, e janelas, tendo uma durabilidade muito elevada. Ideal para ambientes externos, apesar do alto brilho não atrair muitos no quesito decoração.

Tinta semi brilhante

Boa para cômodos onde a umidade, gotejamentos, e as manchas de óleo podem atingir as paredes. Também é boa para rodapés e bordas que recebem muito abuso. Pode ser aplicada em cozinhas, banheiros, guarnições, trilhos de cadeiras, rodapés, com alta durabilidade. Para quem não quer tinta brilhante em ambientes externos, essa tinta pode ser uma ótima opção.

Tinta com toque de Cetim

Tem um brilho entre o semi brilhante e o fosco. É fácil de limpar, tornando esse tipo de tinta uma excelente opção para áreas de alto tráfego. Sua maior falha é que revela alguns problemas na aplicação, como defeitos nas cerdas do rolo ou pincel. Restaurações mais tarde podem ser complicadas. Ideal para quartos familiares, corredores, quartos das crianças. Tem alta durabilidade. Para fugir completamente do brilho em ambientes externos, essa é a tinta a escolher.

Tinta casca de ovo

Esse tipo de brilho é assim chamado porque ele é essencialmente um acabamento liso com pouco brilho, como um ovo de galinha. Geralmente é vendido como tinta fosca, apesar de ter certas diferenças. Esse tipo de tinta cobre as imperfeições da parede bem, e é um ótimo acabamento para espaços que não tem muito tráfego, impactos, ou arranhões. Salas de jantar, salas de estar, e salas de entretenimento são aplicações ideais para esse tipo de brilho de tinta, que tem uma média durabilidade.

Tinta fosca

Ideal para paredes que tem algo a esconder, esse tipo de tinta absorve mais luz do que reflete, luz. Esse tipo de tinta tem mais pigmentos, e irá fornecer a maior cobertura, que se traduz em economias em tempo e dinheiro. No entanto, é difícil de limpar sem arrancar a pintura junto com a sujeira. Sua aplicação é ideal para quartos dos adultos e outros cômodos interiores que não terão a presença de crianças, com uma durabilidade média a baixa.

Material de fabricação da tinta: essencial para escolher uma tinta para gesso, alvenaria, madeira, metal, etc

Além da durabilidade, que é o critério mais importante no tipo de tinta a escolher, o material usado também deve ser considerado. Esse material deve ser escolhido de acordo com a superfície que será pintada e o propósito do cômodo. Lembramos que antes da aplicação da tinta, ainda no reboco e chapisco das paredes, deve ser aplicada a impermeabilização apropriada. Damos algumas características de cada tipo de material nas tintas.

Como você escolhe a tinta para pintar sua casa? Você já teve problema com algum tipo de tinta específico? Qual foi o problema?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

A mãe de André sempre gostou de fazer reformas na casa que tem em um sítio. André aprendeu com ela, e quando comprou seu apartamento, começou a projetar, reformar, e adaptar diversas coisas que não gostava. Como síndico do prédio, convenceu os moradores a trocar a rede elétrica da década de 70, trocar os extintores por modelos mais seguros, e adaptar as escadas do prédio com corrimões mais seguros. Hoje está com um projeto de um imóvel na zona rural, compartilhando no site 2 Quartos tudo que vai aprendendo sobre reformas, construção, e mercado imobiliário.

Deixe um comentário