Com o aumento dos alugueis em muitos mercados, vale a pena saber como encontrar o ponto certo e como negociar pelo menor preço. Brasileiros alugam cada vez mais e esse aumento da demanda está aumentando os preços em alguns mercados.

À medida que mais e mais pessoas decidem alugar mais tempo, vamos enfrentar um mercado de arrendamento que vai ser apertado por um período de tempo. E isso é apenas o começo.

Você precisará procurar por lugares menores em bairros onde de outra forma não teria. No geral, parece que as pessoas vão pagar mais por tudo o que eles estão recebendo.

Locatários potenciais terão que arregaçar as mangas e fazer algum trabalho de casa antes de se estabelecer em um lugar e também vão ter que ser mais esclarecidos ao negociar o aluguel. Uma das formas de economias é buscar o aluguel por fora de uma imobiliária. Mas será que vale a pena? Vamos analisar algumas dicas para encontrar uma boa oferta de aluguel e dentro dela, analisar se alugar sem a imobiliária pode ser uma boa ou má opção.

Saiba como funcionam sites de aluguel

Para encontrar um alojamento, você deve saber como procurar por um. Para muitos, a pesquisa começa online.

É importante saber quais os sites que o ajudarão a encontrar o que você está procurando. Procure por sites em regionais e nacionais para comparar preços. Anúncios em sites como OLX e MercadoLivre tem ofertas diferenciadas, como pessoas que alugam quartos ou casas. Algumas universidades tem sites e blogs onde vagas em repúblicas são divulgadas. É importante ser persistente na busca e monitorar a Web regularmente para novos anúncios. Os motores de busca podem fazer a busca mais eficiente.

Compreenda o poder do boca a boca

Além de pesquisar anúncios online, conte aos amigos e familiares que você está procurando um lugar. Às vezes, você pode encontrar um ótimo apartamento através do boca a boca antes de buscar o mercado. Seja fazer isso em um jantar ou online através do Facebook, diga a conhecidos o que você está procurando. Eles podem ter uma grande dica para te ajudar.

Pesquisando aluguel

Aluguel o mais importante não é de quem você vai alugar mas sim, o preço que você vai pagar. (Foto: www.realty101.com)

Olhe além da lista de propriedades para aluguel

Não encontrando algo que você quer? Comece a olhar para os anúncios de venda. O índice de vacância de casas e apartamentos está aumentando devido a enxurrada de propriedades que estão aparecendo no mercado. Por isso, eles podem estar dispostos a alugar a casa para você enquanto ela não vende.

Se uma casa está no mercado por um tempo longo demais, você pode se aproximar do proprietário ou imobiliária para tentar alugar o lugar. A venda coloca um monte de estresse sobre o proprietário e você pode estar fornecendo algum alívio a ele ao oferecer o aluguel.

Avaliar se os aluguéis são justos

Depois de encontrar um lugar que você quer, procure alugueis comparáveis ​​para assegurar que o aluguel é competitivo com o resto do mercado. Amigos, vizinhos, sites de preços de aluguel, tudo isso te ajuda a encontrar preços que indicam o quanto é justo a pagar pelo seu aluguel.

Com impressões de valores comparáveis ​, você pode negociar com o senhorio menores taxas. Dito isto, se você estiver em uma área com pouca concorrência para locação, entenda que você pode não obter o preço que quiser. Mesmo assim, há sempre espaço para negociar um pouco, contanto que você esteja disposto a deixar o lugar para outro.

Vá em frente e faça um contrato detalhado: compensa qualquer tipo de aluguel, o que conta é o preço!

Com um contrato detalhado, não há problemas em alugar de qualquer pessoa, seja uma imobiliária ou diretamente com o proprietário. Você deve buscar uma assessoria jurídica, conselhos legais para cobrir todos os “poréns” de um contrato. Além disso, estabeleça uma boa relação com o locador para poder negociar o que você precisar. Mas não feche as possibilidades e compare sempre todos os preços que encontrar, seja por imobiliária ou fora de uma.

Quais conselhos vocês tem para quem está procurando uma propriedade para aluguel? Quais experiências vocês querem compartilhar conosco?

 

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)