Comecei a fazer uma mini horta de apartamento. Já se foram uns dois meses com a horta, e aprendi algumas coisas que achei interessante compartilhar com vocês. Foram erros e acertos, desde quando responder a pergunta “horta no apartamento: o que plantar?” até quando decidi aumentar o tamanho da horta. Espero que minha experiência ajudem outros que querem fazer horta em apartamento pequeno.

Começar com muitos legumes e verduras: um erro e um acerto.

Plantei muitas mudas e sementes no começo. Isso me deixou com mais de 50 mudas para as quais ainda não consegui tempo e nem o espaço para o transplante do berçário de mudas. Foi bom para descobrir que só preciso plantar uma semente por espaço no berçário de mudas, e que diversidade é melhor do que quantidade.

Foi também importante para aprender que alguns temperos (como manjericão e salsa), verduras (como alface e rúcula) e legumes (como o rabanete) precisam de mais de um pé plantado para você não “matar” a planta ao retirar folhas ou o legume em si. Você vai querer comer um pouco de cada um todos os dias. Diversificar é o caminho certo, mas plante entre 4-6 mudas de verduras e legumes, e pelo menos 2 mudas dos temperos que você gosta mais.

Com o restante das plantas que você quer plantar, o ideal é ter pelo menos 3 mudas. Assim, você garante que uma delas vai sobreviver. O total de mudas inicial para uma horta de apartamento não deve passar de 20.

Mistura do solo

Nesse eu dei sorte. Ao invés de seguir o que li em muitos artigos, misturei 1 parte de húmus para 1 parte de terra vegetal ensacada. A mistura tem sido um sucesso, e se perdi 10% das mudas e sementes plantadas foi muito. Isso não significa que você não deva seguir as dicas de profissionais da área, mas essa mistura foi um bom começo pra mim e trouxe menos problemas com ervas daninhas e mato, muito comuns para quem pega qualquer tipo de terra. De brinde, os sacos de húmus de minhoca vem com minhocas, seres essenciais para uma boa saúde do solo.

Horta em apartamento

Na foto, minha horta em uma calha de PVC, bem como o berçário das mudas e alguns vasos onde também plantei. (Foto: André Machado Coelho)

Horta em apartamento: e o sol?

Vegetais precisam de luz solar para crescer adequadamente e retirar os nutrientes da água e do solo. Por mais que você leia guias na internet e os pacotes de sementes com recomendações sobre a quantidade de luz necessária, acertar o lugar certo para plantar no seu apartamento vai ser um pouco de ensaio e erro. Um dia você percebe as folhas um pouco murchas, troca de lugar e percebe elas um pouco mais verdes e vivas. Isso também tem influência da quantidade de água que você dá para as plantas.

Observe o crescimento e saúde das plantas de seu apartamento. Compare com o que você julga ser um crescimento saudável para as plantas, através de fotos e afins. Se você estiver acertando a quantidade de água certa para sua horta, ou seja, deixando a terra úmida mas não encharcada, as folhas das plantas murchas no sol ou na falta dele te dirão corretamente o lugar onde deixar seus vegetais.

Se seu plano é espalhar plantas pelo interior da casa, teste onde cada muda fica melhor, alternando os dias onde cada muda fica.

Use um berçário para suas mudas

Berçário para mudas e sementes. À direita, mudas em vasos, incluindo de uma árvore de Pitanga. (Foto: André Machado Coelho)

Excesso de água ou falta dela

Esse e um tipo de erro que você tem que cometer para saber como diferenciar. Os sintomas iniciais são parecidos: folhas e caule murchos. Porém, com o excesso de água, a planta fica com uma aparência mais “melequenta”.

O diagnóstico do problema é fácil: enfie o dedo no solo perto da planta até o final da segunda falange.

Se a ponta do dedo estiver muito úmida, é sinal que a drenagem está ruim, e você precisa lidar com essa quantidade a mais de água com um sistema de drenagem mais eficiente, ou fazendo mais buracos no vasinho.

Se só a ponta do dedo ficar úmida, mas não muito, é sinal de que você precisa aguar melhor suas plantas. Regue uma vez por dia, no começo do dia ou fim da tarde. Se você tiver uma boa drenagem, não se preocupe com a quantidade de água.

Se seu dedo sair seco, você está regando pouco suas plantas. Regue suas plantas com mais frequência, pelo menos uma vez por dia.

Quando sua cidade estiver passando por uma época de seca, com a umidade relativa do ar muito baixa (menos de 30%), regue suas plantas duas vezes por dia. Quando estiver muito úmido (mais de 50% de umidade), regue uma vez a cada dois dias.

Tudo isso eu aprendi com bastante ensaio e erro. As poucas mudas e sementes que se perderam foram durante esses experimentos.

Horta e reforma ao mesmo tempo

Acredite no que digo: não faça uma horta em casa se você tem planos para uma reforma. Ficar movendo as plantas de um lado para o outro não é algo legal. (Foto: André Machado Coelho)

Profundidade das raízes das plantas

Eu tenho um pé de tomate que foi plantado em um pequeno vaso. Ele já está dando frutos até. Só que suas raízes saíram pelos furos de drenagem, o que significa que o vaso era muito pequeno. Não seria um grande problema, mas meu plano era transplantar as mudas assim que a impermeabilização da minha laje ficar pronta. Por que isso é um problema? Quando as raízes ficam grandes demais e o pote pequeno, além de prejudicar o crescimento da planta, você terá de tomar o dobro de cuidado para não danificar as raízes durante o transplante, ou perderá as mudas. Já perdi mudas com esse problema do pote pequeno quando tive que fazer a troca para um pote maior.

Para legumes de raiz, como beterraba, rabanete, e cenoura, a profundidade adequada é também uma necessidade para o crescimento do legume. Tenho uma muda de beterraba que está demorando a crescer justamente por conta da profundidade inadequada, e já estou no segundo vaso do transplante para ela.

O vídeo abaixo ensina a fazer uma horta mais compacta e eficiente que a minha.

Aproveite garrafas pet, potes de plástico e canos de PVC

Talvez meu maior acerto foi não jogar nada fora. O que antes iria para o lixão, vira um vaso de plantas. Não é algo muito bonito, mas estética é facilmente conquistada com algum trabalho de decoração dos potes. Como meu jardim e horta ficarão diretamente sobre a lage, não me preocupei em fazer vasos bonitos mas sim, práticos. Como não devo preservar os vasos (se tornarão berçários de mudas), tive também a oportunidade de experimentar com os furos de drenagem. Quanto mais furos pequenos, melhor. No fundo de todos os vasos que você fizer, coloque brita, argila expandida ou cascalho. Ajuda muito a evitar a perda de solo pela água.

Tenha um berçário para suas sementes

Um berçário custa menos de R$5, e nele você poderá deixar as pequenas mudas por um longo tempo até poder transplantar. Lembre-se que algumas sementes só podem ser plantadas no local definitivo, pois a muda tem dificuldades no transplante. Mas o berçário é essencial para você aprender sobre germinação e crescimento de plantas, além de ter um lugar para aproveitar as sementes dos legumes comprados no mercado que você normalmente jogaria fora.

E um conselho: só faça a horta depois de reformar sua casa ou apartamento. O tempo gasto para mover as plantas é imenso, e cansativo, principalmente depois que elas estão maiores. Fica a dica.

Assim que tiver mais experiências com a horta, colocarei aqui no blog. Mas espero que meus erros e acertos tenham ajudado vocês. Se você também tem experiência com horta em apartamento, compartilhe nos comentários. Sua história será muito bem vinda!

2 comentários para “Mini horta de apartamento! Meus erros e acertos!”

  1. Nay

    Fiz uma horta no meu apartamento. Mas quando choveu, os vasos alagaram e entupiram o bueiro de terra, impedindo o escoamento da água e inundando o apto de baixo. Não sei o que fazer. Não queria abrir mão de minhas plantinhas, que estão lindas.

    Responder
    • Equipe 2 Quartos

      Nay, contrate uma empresa de desentupimento, primeiro. Em segundo lugar, crie uma proteção ao redor do ralo para não deixar terra e folhas caírem nele.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)