Se você pretende instalar qualquer drenagem subterrânea, seja para uma extensão ou como parte de um projeto de reforma, é provável que você precise instalar uma ou mais caixas de inspeção, assim como caixas de gordura. Mas o que é cada um desses componentes e quais as diferenças entre eles?

O que é uma caixa de inspeção?

Todos os sistemas de drenagem subterrânea devem ter pontos de acesso para permitir que os drenos sejam inspecionados regularmente e sejam limpos no caso de um entupimento. A forma mais comum de acesso é uma caixa de inspeção. Em tempos passados, os poços de visita eram na verdade grandes câmaras emparedadas que tinham degraus de ferro embutidos na parede, permitindo que uma pessoa subisse fisicamente no sistema de drenagem. A principal diferença entre um desses poços antigos e uma caixa de inspeção plástica é que as caixas de inspeção não permitem a entrada física no esgoto. Elas podem ter uma entrada e uma saída ou mais de uma entrada e saídas de esgoto. porém, geralmente a instalação de uma caixa de inspeção inclui várias entradas e apenas uma saída, geralmente com um cano de maior diâmetro do que a soma dos canos de entrada.

Quando você deve usar uma caixa de inspeção?

Você deve usar uma câmara de inspeção sempre que um ramal se unir a uma drenagem principal. Você também deve usar um sempre que qualquer cano de drenagem mudar de direção horizontalmente em mais de 30°, ou quando houver uma sequência de mais de 22 m. O mais a se lembrar é que, quando se escolhe a posição das câmaras, você deve sempre ser capaz de colocar hastes para desentupir os tubos de esgoto nas câmaras sem dificuldade de acesso até o encanamento.

Caixas no encanamento

As caixas de gordura e inspeção podem até ser parecidas, mas suas funções são bem diferentes. (Foto: Desentupir 24h)

O que são caixas de gordura e como elas funcionam?

A gordura gruda nas paredes dos tubos, o que pode levar a bloqueios, enquanto gorduras e óleos danificam o equipamento de tratamento de águas residuais, custando aos municípios milhões em reparos a cada ano. Se permitido entrar em um curso de água natural, gorduras, óleos e graxa podem causar sérios danos ao meio ambiente. Para simplificar, uma caixa de gordura é um receptáculo no qual a água residual que contém gorduras, graxas e óleos passa antes de entrar em um sistema de drenagem. O receptáculo é projetado para interceptar ou “aprisionar” essas gorduras enquanto permite que a água passe normalmente.

As caixas funcionam com base no fato de que gorduras animais e óleos vegetais (graxa) são 10 a 15% menos densos que a água e que eles não se misturam com a água. Assim, gorduras e óleos flutuam em cima da água.

Quando as águas residuais entram em uma caixa de gordura, a vazão é reduzida o suficiente para que as águas residuais recebam tempo suficiente para resfriar e separar em 3 camadas. As gorduras sobem até o topo dentro do interceptor e ficam presas usando um sistema de defletores. Os sólidos assentam no fundo e a água clara separada escapa sob um defletor de saída. Muitas caixas de gordura também tem filtros para coletar detritos sólidos, o que reduz a quantidade de sólidos que se depositam no fundo da caixa

Com o tempo, o acúmulo de sólidos e gorduras e se acumulado por tempo suficiente, eles podem começar a escapar pela saída e, em algumas circunstâncias, podem causar o retorno através da entrada. Por esse motivo, a caixa de gordura deve ser limpa regularmente.

Diferença entre a caixa de inspeção e a caixa de gordura

A caixa de inspeção, como o próprio nome diz, é uma caixa que serve para inspecionar os pontos de esgoto de um encanamento, verificando onde podem ocorrer entupimentos e dando acesso para desentupir esses pontos. Já a caixa de gordura é um elemento para impedir o entupimento dos encanamentos por “prender” um componente que possivelmente poderá entupir o encanamento, que é a gordura.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários as perguntas que iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)