O que torna uma cidade sustentável? Como pode uma cidade prover para si e seus cidadãos de uma maneira sustentável? Enquanto a energia solar é certamente de grande utilidade e sem dúvida tem um lugar na infraestrutura energética de muitas regiões e cidades em todo o mundo, não há dúvida de que a sua fabricação e utilização depende muito de cadeias complexas de fornecimento e comércio, além de recursos relativamente raros e caros, entre outras coisas. A verdadeira sustentabilidade se baseia em abordagens e tecnologias mais simples e fáceis de implementar. Mas o que então faz de uma cidade verdadeiramente sustentável?

Cidades sustentáveis: definição

Uma cidade dependente de arranjos comerciais complexos, a extração de recursos finitos, e fabricação de produtos especializados verdadeiramente sustentável? Independentemente das grandes vantagens de algumas tecnologias complexas, os meios de geração de energia centrados em torno do ambiente local e dos recursos disponíveis não estarão mais próximos da verdadeira sustentabilidade?

Parece que a questão da sustentabilidade verdadeira é, em grande parte, relacionada ao quão complexos são os arranjos de uma cidade, país, e indivíduos, bem como o grau de dependência e quanto controle temos sobre tais arranjos.

Pensando assim, uma cidade verdadeiramente sustentável pareceria ser aquela que pode, em grande parte, fornecer para o que as pessoas dependem: produção de alimentos, produção de eletricidade, água limpa, transporte, etc. Com estes pensamentos em mente, vamos falar algumas das qualidades-chave que tornam uma cidade verdadeiramente sustentável, e que é ideal para as cidades do futuro.

Como fazer uma cidade sustentável: produção de alimentos

Uma proporção substancial dos alimentos consumidos na cidade deve ser produzida dentro da própria cidade ou nos arredores imediatos. Com ênfase no cultivo de culturas altamente produtivas e na utilização de práticas de preservação da qualidade do solo, redução da erosão e, idealmente, de alguma forma de reciclagem de lixo.

Embora o uso de tais práticas possa elevar os custos de produção de alimentos em comparação com a agricultura industrial, o consumo dos alimentos na região em que são cultivados pode ajudar a reduzir esses custos um pouco devido à redução dos custos de transporte.

Além disso, a questão da substituição de fertilizantes é importante, e para a qual não há realmente uma grande solução custo efetiva. Os solos perdem sua fertilidade quando os produtos da produção agrícola são descartados e acabam em outro lugar. Esta fertilidade perdida é normalmente substituída através de fertilizantes.

Espera-se que muitos fertilizantes industriais chave se tornem escassos em apenas algumas décadas. Portanto, parece que uma substituição precisa ser usada, em vez de simplesmente continuar com a importação de grandes quantidades de fertilizantes minerais produzidos industrialmente.

Tanto quanto sei, a única boa solução para este problema é a utilização de fertilizantes produzidos em conjunto com o funcionamento de outras indústrias e atividades (pecuária, pesca, silvicultura, etc.). Se as referidas indústrias também se basearem localmente, então os produtos “desperdiçados” podem ser reutilizados mutuamente. Por exemplo, resíduos animais podem ser utilizados na criação de fertilizantes, cascas de grãos podem ser utilizadas como alimento para animais, etc.

Os resíduos humanos provavelmente não podem ser usados ​​em grande escala devido a problemas com doenças. Mas há outros usos acessórios para esses resíduos, como geração de energia elétrica, entre outros.

O que faz uma cidade sustentável

Uma cidade sustentável é capaz de prover aos seus habitantes todos os recursos que eles precisam para sobreviver, reduzindo o impacto do ambiente urbano a natureza e ao ambiente global (Foto: ITU)

Características de uma cidade sustentável: construções passivas

Uma abordagem para a construção e design que tem sido muito subutilizada nos últimos anos, mas pode ser extremamente eficaz e tem uma longa história de uso é o design passivo. Isto significa tomar o ambiente e outras construções em consideração durante a criação de novos edifícios e casas.

Através do uso do design inteligente, potenciais custos de aquecimento e refrigeração podem ser muito reduzidos. Coisas simples, como o uso de cores escuras para absorver o calor durante o inverno, telhados brancos para refletir a luz e o calor durante o verão, ruas estreitas em climas quentes, etc, pode percorrer um longo caminho para reduzir o uso de energia de uma cidade.

Muitas das cidades do mundo atual simplesmente não foram projetadas com a conservação de energia em mente, e são principalmente apenas um produto do crescimento industrial e a necessidade de lugares relativamente baratos para abrigar trabalhadores e instalações. Assim, a evolução seletiva de áreas principais pesadamente povoadas (centros de cidade, etc.) pode provavelmente demorar muito para se concretizar.

Exemplos de cidades sustentáveis: as que produzem sua própria energia

Algo chave para qualquer cidade sustentável ou não do futuro será a produção de energia, algo que provavelmente pode ser mais facilmente alcançado através da localização da produção de eletricidade. A energia solar tem muito a fazer nesse aspecto, mas a indústria de energia solar ainda é muito frágil. A verdadeira sustentabilidade exigirá a localização da produção de tecnologia de energia solar.

Outras opções para a produção de energia confiável para cidades sustentáveis ​​são: hidroelétrica (uma excelente escolha nas regiões onde é viável,); energia eólica; Biogás; e/ou tecnologias de energia marinha.

No que diz respeito a energia solar, grandes edifícios e arranha-céus que podem produzir energia suficiente (através do uso de janelas de captação de energia solar) para se energizar completamente parecem uma possibilidade real de muitas maneiras. Talvez uma cidade onde grande parte da eletricidade é fornecida dessa maneira seja uma possibilidade cada vez mais real.

Uma cidade sustentável tem um bom transporte público

Algo que uma cidade sustentável do futuro precisa é um sistema de transporte público bem projetado e confiável, junto com um bem projetado e muito habitável centro da cidade onde a caminhada é uma coisa agradável de fazer e não apenas um exercício para evitar ser atropelado nos congestionamentos. Em particular, parece que uma cidade verdadeiramente sustentável deve encontrar uma maneira de reduzir o uso desnecessário de automóveis pessoais que não só é onipresente mas um intenso consumidor de energia e produtor de quantidades significativas de poluição do ar nociva.

Um afastamento geral do projeto de cidade centrado no automóvel e voltado para os pedestres e o transporte público bom provavelmente vai percorrer um longo caminho em diminuir o uso de energia per-capita e aumentar a resiliência da cidade quanto ao preço volátil de combustíveis.

Cidades sustentáveis dependem e focam na extração de recursos locais

Parece que com a realidade da escassez de recursos provavelmente se tornará mais importante nas próximas décadas que uma relocalização do uso de recursos seja inevitável para muitos e certamente um requisito para uma cidade sustentável.

Por relocalização estamos nos referindo à retirada da dependência de recursos que tem uma cadeia de suprimentos longa e complexa, e/ou se tornam cada vez mais caros de extrair ou produzir; e uma reavaliação dos recursos disponíveis localmente que possam ser “menos ideais” para quaisquer fins diferentes, mas muito mais baratos, mais simples, mais fáceis de extrair e produzir. Isso diminui a dependência de um mercado globalizado cada vez mais volátil e aumenta a autossuficiência, aspirações que beneficiariam uma cidade que procura abraçar a verdadeira sustentabilidade.

Os componentes acima mencionados certamente não são os únicos necessários para a sustentabilidade a longo prazo de uma cidade, nem as únicas coisas que seria boas em se ver em uma cidade sustentável. Mas eles são importantes. Eles representam uma boa parte do que gostaríamos de ver abordado e colocado em prática nos próximos anos em algum lugar do mundo e são um caminho viável para a sustentabilidade.

O que você acha que faz uma cidade sustentável? Quais características você julga essenciais para essas cidades?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)