O que é comungol ou cobogó?

Escrito na categoria "Arquitetura" por André M. Coelho.

Frequentemente usados ​​em edifícios por todo o Brasil como tijolos de ventilação, os tijolos cobogó foram originalmente criados no país na década de 1930 e ficaram conhecidos por seu uso por arquitetos como Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

Inicialmente confeccionados apenas com cimento, os blocos foram atualizados com interpretações em novos meios, incluindo vidro, argila e cerâmica, à medida que o cobogó se tornou uma escolha cada vez mais popular de material de construção.

O que é cobogó ou comungol?

Utilizados como divisórias para separar cômodos ou como uma parede de ventilação e iluminação, os cobogó criam gráficos e efeitos de luz inusitados pelo apartamento. Em muitos projetos, os cobogó tem apenas um uso decorativo.

As formas dos blocos encontram eco em peças de mobiliário pensadas especificamente para o espaço e que também utilizam cobogó.

Os padrões dos blocos também contrastam com a utilização de outros materiais no apartamento, que incluem pisos de cerâmica queimada e bancadas no banheiro e na cozinha.

Cobogó como elemento vazado: vale a pena usar?

No Brasil, é conhecido como Cobogó ou Comungol. Na Índia, eles o chamam de Jaalis. O termo francês é Brise-soleil. Chame-os do que quiser, essas pequenas unidades de incrível estão fazendo um retorno massivo. Nos anos 50 e 60, os blocos vazados eram ótimos para usar.

Eles foram usados ​​extensivamente por arquitetos em projetos residenciais e comerciais, e seus padrões intrincados se tornaram onipresentes na Austrália e também em qualquer outro lugar onde você possa experimentar um clima quente – Califórnia, Flórida, Brasil, Espanha, etc. Mas como qualquer material que é usado em demasia, eles logo ficaram “brega”.

Tijolos cobogó

Os tijolos vazados, conhecidos como cobogó, são ótimos para ventilação e para criar um estilo único. (Imagem: Pinterest)

É uma pena, realmente, porque o pequeno bloco de ventilação é absolutamente legítimo – dá muito e pede muito pouco em troca. Bem, na verdade – ele pede uma pista dos arquitetos sobre seu uso. Mas, felizmente para todos nós, este material de construção subestimado está fazendo um grande retorno. Talvez isso tenha muito a ver com o ressurgimento de nosso interesse coletivo por todas as coisas modernas de meados do século. Mas espero que nosso amor pelo bloco de brisa seja baseado em seu mérito, ao invés de uma tendência arquitetônica.

Como eu disse, este é um material de construção que tem o potencial de excitar o mais radical dos arquitetos minimalistas, bem como os amantes de ornamentos intrincados e qualquer pessoa no meio – o bloco de brisa pode efetivamente agradar a todos nós. Não acho que muitos outros materiais por aí possam fazer a mesma afirmação.

O bloco nos permite construir telas que são duráveis, funcionais e bonitas. Eles oferecem proteção solar, proteção contra intempéries, segurança e ventilação. Tudo isso vem com um bônus adicional de ornamentos e padrões geométricos que podem derreter o mais minimalista dos corações.

Estilo cobogó em sala

O cobogó pode combinar muito com um ambiente interno, criando um recurso de iluminação natural. (Imagem: Dwell)

Durante o dia, os blocos de ventilação criam uma luz romântica manchada e lançam sombras extraordinárias sobrepostas, adicionando um elemento poético à arquitetura. À noite, a luz passa por suas pequenas aberturas, criando uma espécie de lanterna urbana, que devolve a alegria para o ambiente.

Como usar a parede comungol ou cobogó?

Todos nós sabemos como os cobogó têm sido historicamente importantes para a arquitetura brasileira. Eles foram usados ​​em todos os lugares, em grandes projetos arquitetônicos, casas e prédios em todo o país. Os designs de pedra natural cobogó têm sido utilizados de forma elaborada como um enfeite na forma de perfurações, entalhes, geometria simétrica e caligrafia. Por que não recuperar um pouco dessa grandeza perdida e introduzi-la de volta em nossos espaços?

Vamos dar algumas ideias para usar o cobogó no seu projeto.

1. Há tanta coisa que você pode fazer com tijolos cobogó. Como neste espaço, você pode usar um padrão tradicional para fazer um cenário e continuar até o teto, como uma bandeja de luz. Dessa forma, o dramático jogo de luz no teto também cria padrões de vazios iluminados.

2. Um exemplo clássico é usar a parede perfurada atuando como uma divisória entre a entrada, o foyer e a casa. Para construir o visual, a mesma ideia pode ser continuada nas fachadas dos armários. As partições são uma ótima maneira de demarcar áreas que precisam ser semiprivadas. Existe uma infinidade de opções disponíveis em termos de designs e de materiais que utilizam, como madeira ou metal.

Estilo cobogó em cozinha

O cobogó pode ser usado também em paredes e estruturas de suporte, como um elemento decorativo. (Imagem: Architectural Digest)

3. Não hesite em fazer da sala de jantar uma prova de seu gosto e estilo. Se desejar, faça o encosto das cadeiras com cobogó funcionar e experimente as cores. Escolha um tom que os destaque. Pinte-os de modo que sejam capazes de contrastar com o resto do espaço.

4. Se você tem uma escada independente em sua villa ou duplex, pense nela como uma obra de arte em torno da qual o design de sua casa deve girar. Os corrimões podem ser projetados com malha perfurada ornamentada, enquanto os balaústres podem ser comparativamente mais leves para criar uma sensação de equilíbrio.

5. Luzes perfuradas são opções eficazes se você deseja incutir aquela vibração exótica em um espaço. A chave para o trabalho em cobogó é o jogo da luz quando ela passa pela superfície. Essas luzes projetam sombras lindas e criam padrões impressionantes que cobrem a dimensão da sala.

6. Cause boas primeiras impressões introduzindo o trabalho cobogó no exterior de sua casa através das grades da varanda. Essa adição de design nunca dá errado e infunde uma sensação de elegância e estilo à fachada.

7. Se você não deseja se desviar muito do tom contemporâneo de seus interiores, considere usar uma malha de metal em padrões modernos para criar uma demarcação visual em um espaço.

8. Os painéis perfurados feitos com cobogó podem ser usados ​​para quebrar a monotonia de um canto sólido, um limite ou paredes de parapeito do terraço. Certifique-se de que esses painéis abram o espaço, oferecendo vistas razoavelmente desobstruídas dos arredores. Isso isolará seu espaço, mas ao mesmo tempo permitirá que você aprecie as vistas vizinhas.

9. Procure peças antigas e vintage com cobogó para adicionar à sua casa. Um estilo rústico em madeira envelhecida pode ser marcado com entalhes intrincados. Uma velha e tradicional varanda pode ser restaurada e convertida num espaço de estar único, que é um exemplo perfeito de como usar algo antigo com o novo.

10. A área de estudos ou escritório é um espaço em uma casa que é perfeito para trabalhos de cobogó ornamentados. O suave jogo de luz pode dar um caráter sereno a qualquer espaço de trabalho, estudos, ou meditação. Indo pela natureza do espaço, tente manter o trabalho cobogó tradicionalmente padronizado neste espaço para realçar o ambiente.

Como vocês usam o cobogó? Quais sugestões tem pra este estilo?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

A mãe de André sempre gostou de fazer reformas na casa que tem em um sítio. André aprendeu com ela, e quando comprou seu apartamento, começou a projetar, reformar, e adaptar diversas coisas que não gostava. Como síndico do prédio, convenceu os moradores a trocar a rede elétrica da década de 70, trocar os extintores por modelos mais seguros, e adaptar as escadas do prédio com corrimões mais seguros. Hoje está com um projeto de um imóvel na zona rural, compartilhando no site 2 Quartos tudo que vai aprendendo sobre reformas, construção, e mercado imobiliário.

Deixe um comentário